É sabido que a carga tributária no Brasil é uma das maiores do mundo, mas o que não se sabe é o porquê desse absurdo. O brasileiro pagou R$ 550 bilhões em impostos em 2009, conforme "Impostômetro". Dessa forma, presumo que quanto mais se trabalha, mais se paga impostos! É um ciclo vicioso... Às vezes, me pergunto se a improdutividade não apresentaria algumas benesses ou nos mataria de fome por completo. Fome Zero? Um contra-senso! Taxa, tarifa, contribuição ou tributo... É o pensamento do dia ou de todas as horas? Lembro-me ainda criança meus pais comentarem o pagamento de tributos diretos e indiretos... Definhamo-nos no saber por não sabermos ou estamos acomodados? É vexatória, indigna, desrespeitosa a forma de como somos tratados, por isso a minha manifestação, esperando que iniciativas como essa sejam ainda mais presentes na pauta do brasileiro. Este espaço foi criado para comentarmos, trocarmos idéias, reivindicarmos, denunciarmos e até elogiarmos os serviços públicos e privados.

domingo, 31 de janeiro de 2010

Um, dois, três e já!

É prematuro comentar sobre o BILHETE ÚNICO, é pagar literalmente para ver.
Entretanto, fora o cadastramento em massa, o trânsito e a expectativa, nesta segunda-feira, dia 01/02 o povo terá de correr, correr muito para chegar a tempo Recorde de pegar outra condução já que dispõe de apenas duas horas para fazê-lo, senão terá de arcar com mais esta despesa.
Enquanto o projeto do bilhete único, aprovado em plenário, tem como foco a economia nos bolsos dos passageiros, Rosinha Garotinho responde por "improbidade administrativa" - chique isso, não? - por tão somente R$ 41 milhões dos cofres públicos.
Alguma coisa a ver? Acho que não!
O bilhete único, no valor de R$ 4,40 para quatro viagens ( utilizada duas vezes no mesmo dia, ida e volta) só será aceito dentro da Região Metropolitana do Rio de Janeiro em viagens municipais e intermunicipais; os ônibus, vans legalizadas, trens, barcas e metrô irão compor esse sistema, exceto os classificados como tarifa especial.

sábado, 30 de janeiro de 2010

Eis o futuro do nosso país!


Certa vez, fiz a seguinte enquete:
Num acidente que envolvesse pessoas estranhas e o seu cão, quem você salvaria?
Fiquei paralisada diante da resposta. O que se pode esperar de seres humanos que optam por aniquilamento dos demais?
Logo estaremos extintos e os cães dominarão o mundo!
Nada contra os animais, muito pelo contrário, amo a natureza, a sua fauna e flora e tudo que mais existe, mas daí perder o vínculo que nos une pela única condição de estar e ser e, de poder mudar aspectos que coabitam nas esferas sociais tão importantes para o nosso desenvolvimento e crescimento pessoal...
É um pouquinho demais!
Triste constatação saber que faço parte da minoria alienígena.
Mas, recobrando os sentidos, o que fazer com os excrementos dos bichinhos que insistem em nos fazer derrapar logo pela manhã?

Tudo é uma questão de performance...

Conforme o relato de um amigo de Curitiba:

“ Hoje, lá pela 01:00 da manhã estava amarrando uma árvore, que está dentro do meu terreno, pois existe risco de que ela tombe sobre a rede elétrica que passa em frente à minha casa. Hoje liguei para a Prefeitura, mas eles disseram que eu preciso entrar em contato com a secretaria de meio ambiente para pegar uma autorização em caráter "urgente", mas que isso só será possível na segunda feira!?!?!? - Pode uma coisa desta? Minha opção até o momento foi o de ligar para a companhia de energia elétrica - COPEL para ver se eles fazem a poda dos galhos superiores; já vieram dois técnicos observar e aguardo a presença do responsável pela poda de árvores, que irá analisar a situação . Se este país tivesse... mas não tem... Gastamos fortunas em impostos...”

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

O que aconteceu com o metrô do Rio?

Desde que a Estação Ipanema/General Osório foi inaugurada o povo não se entende.
Filas enormes nos guichês, falta de ventilação nas plataformas, escadas rolantes paradas em horários de pico, intervalos grandes entre uma estação e outra, a carência do ar-condicionado nos trens que circulam, o despreparo dos metroviários para conter a multidão que se espreme na estação Botafogo para esperar outra composição, impedindo a passagem dos que desejam desembarcar, a superlotação e a falta de informação atordoam o dia a dia dos trabalhadores que precisam desse meio de transporte para chegar ao seu destino.


Sempre fui fã do metrô, mas confesso que ultimamente tenho tido receio de embarcar já que a desorientação é geral, os agentes destreinados, o sistema deficiente, os usuários mal educados fazendo com que a minha segurança e os demais que percebem o mesmo cenário, fique comprometida.

Chove chuva, chove sem parar... No sudeste do Brasil!

São Paulo, o maior prejudicado desde dezembro de 2009, vem atravessando momentos muito difíceis com registros de deslizamentos de terra, alagamentos, transbordamento dos rios seguido de morte, perdas, sofrimento.A que se deve tudo isso, culpa de São Pedro?

A falta de saneamento básico, a drenagem dos rios, os entulhos que adornam  a cidade, a irresponsabilidade das autoridades locais e a falta de consciência das pessoas trazem conseqüências desastrosas induzindo ao verdadeiro caos... O trânsito pára, os aeroportos fecham, acidentes ocorrem e o desespero assola os corações  “desabitados” que  apelam por recursos improvisados.

Imagino que o pior pensamento é a impotência diante dos fatos, pensamento este que precisa ser revisto, revisitado e resolvido em curtíssimo prazo.