É sabido que a carga tributária no Brasil é uma das maiores do mundo, mas o que não se sabe é o porquê desse absurdo. O brasileiro pagou R$ 550 bilhões em impostos em 2009, conforme "Impostômetro". Dessa forma, presumo que quanto mais se trabalha, mais se paga impostos! É um ciclo vicioso... Às vezes, me pergunto se a improdutividade não apresentaria algumas benesses ou nos mataria de fome por completo. Fome Zero? Um contra-senso! Taxa, tarifa, contribuição ou tributo... É o pensamento do dia ou de todas as horas? Lembro-me ainda criança meus pais comentarem o pagamento de tributos diretos e indiretos... Definhamo-nos no saber por não sabermos ou estamos acomodados? É vexatória, indigna, desrespeitosa a forma de como somos tratados, por isso a minha manifestação, esperando que iniciativas como essa sejam ainda mais presentes na pauta do brasileiro. Este espaço foi criado para comentarmos, trocarmos idéias, reivindicarmos, denunciarmos e até elogiarmos os serviços públicos e privados.

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Ignorância, o maior preconceito!

A inegável popularidade do Clodovil Hernandes o elegeu a deputado federal mais votado em São Paulo. E muitos fizeram caretas, até eu! Afinal, ele sempre foi uma figura polêmica e encrenqueira, mas devemos apoiar as boas idéias.
Em julho de 2008, Clodovil apresentou à Mesa da Câmara uma proposta de emenda a Constituição (PEC) para reduzir o número de deputados de 513 para 250 parlamentares.
E claro, não passou por interesses óbvios!
Fui pesquisar o custo de cada parlamentar brasileiro e fiquei de queixo caído.
O custo de cada deputado é de R$ 6,6 milhões e, de cada senador de R$ 33,1 milhões por ano. Dessa forma, se a emenda do Clodovil passasse teríamos uma economia de aproximadamente R$ 3,1 bilhões de reais!
Simplesmente essa quantia multiplicaria a verba hospitalar, tão decadente, por mais de 26 vezes!!!

3 comentários:

  1. Não precisamos de um senado e reduzindo o número de deputados federais e daí em diante, os demais politicos nas esferas estaduais e municipais, as coisas poderiam melhorar.
    Nas próximas eleições, seja ecológico:
    SEPARE O LIXO QUE NÃO É LIXO E JOGUE TUDO FORA!

    ResponderExcluir
  2. O problema maior dessa idéia ser aprovada é que dificilmente deputados e senadores votariam contra seus próprios interesses.Deveria haver uma conscientização maior da sociedade civil sobre a matéria e essa idéia ganhar as massas e as ruas...aí...quem sabe...talvez ...um dia...

    ResponderExcluir