É sabido que a carga tributária no Brasil é uma das maiores do mundo, mas o que não se sabe é o porquê desse absurdo. O brasileiro pagou R$ 550 bilhões em impostos em 2009, conforme "Impostômetro". Dessa forma, presumo que quanto mais se trabalha, mais se paga impostos! É um ciclo vicioso... Às vezes, me pergunto se a improdutividade não apresentaria algumas benesses ou nos mataria de fome por completo. Fome Zero? Um contra-senso! Taxa, tarifa, contribuição ou tributo... É o pensamento do dia ou de todas as horas? Lembro-me ainda criança meus pais comentarem o pagamento de tributos diretos e indiretos... Definhamo-nos no saber por não sabermos ou estamos acomodados? É vexatória, indigna, desrespeitosa a forma de como somos tratados, por isso a minha manifestação, esperando que iniciativas como essa sejam ainda mais presentes na pauta do brasileiro. Este espaço foi criado para comentarmos, trocarmos idéias, reivindicarmos, denunciarmos e até elogiarmos os serviços públicos e privados.

domingo, 2 de maio de 2010

O coração do Flamengo

                                        


Quem me conhece sabe que mesmo na região metropolitana do Rio, sou apaixonada pelo bucólico, ou seja, o que sobrou do Rio antigo, presente no Cosme Velho, Santa Teresa, Catete, Glória e centro da cidade. Os bairros de Ipanema, Leblon e Barra da Tijuca não me enchem os olhos, apesar do status.
O Castelinho do Flamengo, hoje, Centro Cultural Oduvaldo Vianna Filho, com sua torre gótica é um dos projetos arquitetônicos mais interessantes a serem vistos em plena luz do dia, no meio à modernidade dos grandes prédios, onde princesas e bruxas coabitam harmoniosamente como num conto de fadas.
Há pouco tempo foi concedido a esse maravilhoso patrimônio, o direito às artes, uma briga antiga, já que cultura nesse país é um palavrão, necessitando das iniciativas privadas e muita força de vontade das associações de moradores para mantê-lo de pé!
O sarau das artes é um incentivo ao talento, uma tentativa de promover a democratização da cultura.
A casa, embora pouco divulgada pela Secretaria Municipal, tem seu acesso inteiramente gratuito em todos os eventos; abraça exposições, debates e encontros com a música e a poesia.